RASCUNHOS DO INCONSCIENTE

Novas obras surgem a partir de acontecimentos traumáticos. Após um ano vivendo uma pandemia, recluso no interior da minha casa e lendo obras que falam mais com o mundo do inconsciente do que o universo racional, pego-me rascunhando pinturas surrealistas. Tento pôr para fora o que lá dentro fica invisível. Trabalho uma maneira de expressar sentimentos, pensamentos e anarquias da mente.

Foi com a leitura de Carl Jung que convoquei minhas referências para dar passo a uma nova fase em minha carreira artística, antes focada apenas na fotografia. Abraço o mundo, pois não posso permitir que ele me abrace.

Quadros decorativos surrealistas e abstratos.

Read more "RASCUNHOS DO INCONSCIENTE"